domingo, 12 de dezembro de 2010

Violeiro


Cantes uma canção para mim?!
Cante algo sublime, algo que seja só pra mim;
que sem queixumes te darei minha rosa
e nunca mais precisarás tu de outra folga!


Cante para mim:
nada de jilós ou alecrim
nada de terra ou de cidade abafada
nada de mar ou de histórias de pescador que ama.


Cante para mim,
algo que só você e eu sabemos, vamos invente algo assim;
soletre nos versos da canção a inesperada
comoção do coração para mim, sua amada!


Cante, cante algo para mim?!
Por que não cantas para mim?
– Porque meu peito estufa a golfadas
cada vez que olhas para mim, viola safada!


..............................................................................................................



Cada um com seu par.


Cada um com sua soma estreita de vida.


Cada um com seu destino a procurar


um anjo em sua vida,


para tirar do sufoco e da agonia de se estar


muitas vezes só. Nessa quebradura de ossos constantes, a que chamamos vida!



por Shannya Lacerda

Natal, 12/ 12 de 2010.

Um comentário:

  1. Seu blog está lindo! E tem excelente qualidade.
    Flores poéticas pra ti!

    ResponderExcluir